Home>Postgrado>Diseño Gráfico>São Paulo>Pós-Graduação em Design de Interação - São Paulo - Brasil
 

Pós-Graduação em Design de Interação

Método: Presencial
Lugar:
Tipo: Postgrado
Loading...

Solicita información sin compromiso
IED Istituto Europeo di Design - sede São Paulo

Pós-Graduação em Design de Interação - São Paulo - Brasil

Nombre
Apellidos
E-Mail
Provincia
Teléfono de Contacto
Teléfono Fijo Ej: 2 2388888
 
 
 
 
Mi teléfono es:
Fijo
Celular
Para enviar la solicitud debes aceptar la política de privacidad
* Campos obligatorios

En breve un responsable de IED Istituto Europeo di Design - sede São Paulo, se pondrá en contacto contigo para informarte.
Por favor, rellena todos los campos correctamente
Pós-Graduação em Design de Interação - São Paulo - Brasil Comentarios sobre Pós-Graduação em Design de Interação - São Paulo - Brasil
Contenido:
Pós-Graduação Design de Interação.
 
O objetivo da pós-graduação em Design de Interação do Istituto Europeo di Design – IED São Paulo é formar profissionais capazes de conhecer e compreender profundamente as competências, habilidades e ferramentas necessárias para desenvolver projetos de interação.

Início previsto: setembro 2017
Dias: terças e quintas-feiras (+10 encontros)
Horário: 19h30 a 22h45
Duração: 18 meses
Carga horária: 400 horas
Inscrições até: setembro

Cenário:
 
O Design de Interação é a área do design especializada no projeto de interfaces e dispositivos interativos, como aplicativos para desktop, mobile e jogos digitais. O campo trata não apenas das interfaces homem-máquina (Human Computer Interface), mas pensa também no uso da computação como meio de comunicação entre pessoas.

A atividade envolve equipes multidisciplinares, que trabalham em conjunto na área de pesquisa, planejamento, conceito, idealização, arquitetura de navegação, refinamento gráfico, prototipação, avaliação e descoberta de novas soluções.

Cabe ao designer de interação abordar a atuação do usuário final, conhecendo a extensão dos seus sentidos, suas necessidades e expectativas em relação ao objeto ou ambiente.

Os projetos de interação devem orientar experiências, levando em conta a etnografia do usuário e seus aspectos sociais, culturais e econômicos. Sua atividade se encontra em uma área de intersecção entre novas tecnologias e ações humanas.

Curso


O objetivo da pós-graduação em Design de Interação do Istituto Europeo di Design – IED São Paulo é formar profissionais capazes de conhecer e compreender profundamente as competências, habilidades e ferramentas necessárias para desenvolver projetos de interação.

Os eixos que orientam o programa são: UX (User Experience); Game Thinking; e Hipermídia. Os alunos conhecerão as várias formas de abordagem nas etapas de projeto, tornando-se aptos para a elaboração de interfaces centradas no humano.

Entrega
:
 
O curso de pós-graduação oferece aos profissionais o aprimoramento na compreensão das múltiplas faces do design de interação e seus agentes envolvidos, como etapas de pesquisa, design thinking, tratamento de marca, estratégias de marketing e lógica de programação.

O domínio de apenas um aspecto da construção do projeto prejudica a capacidade de ver como cada elemento do design (navegação, gráfico, texto, vídeo etc) influencia os outros. O curso busca desenvolver o olhar do participante para a importância desses elementos e o estimula a projetar uma melhor experiência do usuário.

Melhor design permite uma melhor interação, que se traduz em uma melhor relação do usuário com o produto. Saber como gerenciar a experiência tornou-se uma vantagem competitiva para um novo mercado repleto de demandas criativas e inovadoras.

Os programas de Pós­Graduação oferecidos pela Faculdade de Tecnologia do Istituto Europeo di Design estão em conformidade legal e atendem as Resoluções CNE/CES nº 1, de 3 de abril de 2001 e nº 1, de 8 de junho de 2007 do MEC ­ Ministério da Educação. O curso está estruturado em disciplinas (360h) e ao final do programa, o aluno deverá apresentar um trabalho de conclusão, projeto ou monografia, conforme a modalidade eleita para aquela turma (40h), totalizando 400h. 

Objetivo

Para o desenvolvimento do projeto de interação é necessário que o designer compreenda não apenas o funcionamento das interfaces digitais, mas também a forma como se relacionam com as pessoas, objetos e ambiente. Um projeto de design de interação envolve equipes multidisciplinares que trabalham em conjunto na criação, pesquisa, planejamento, prototipação e desenvolvimento de novas soluções. Projetar interações é trabalhar para que as relações humanas, intermediadas pelas máquinas, sejam cada vez mais fluidas, éticas e transparentes. 

A proposta do curso de pós­graduação é desenvolver um processo de design holístico que integre perspectivas e abordagens ­ antropologia, economia da informação, complexidade e design ­ considerando as ferramentas digitais como parte integrante da sociedade contemporânea. Neste sentido, o curso oferece aos alunos uma experiência avançada de aprendizagem sobre novas aplicabilidades do design de interação em diferentes espaços e ambientes de atuação como a internet das coisas, mídias sociais, dispositivos móveis, tecnologias criativas, computação em nuvem, jogos, simuladores e interfaces naturais. 

Os alunos serão estimulados ao desenvolvimento de protótipos que abordam as várias fazes de um projeto de interação. A cada estágio do processo devem comunicar as suas ideias através de críticas, estudos de casos, palestras, especificações conceituais, vídeos, demonstrações e seminários. 

Metodologia:

O curso tem, como aspectos metodológicos para a produção de design de interação, abordagens focadas na experiência do usuário e abordagens sistêmicas que entendem o design como parte de uma estrutura social complexa. A estrutura do curso é formada por aulas teóricas e exercícios práticos, individuais ou em grupo. Cada método cobre um aspecto do design de interação em diferentes níveis de aplicação. 

O curso é permeado por temas que abordam tecnologia, linguagem, mercado, produção, consumo e responsabilidade social. A produção dos alunos é avaliada levando em conta os graus de inovação atingidos pela participação, entendimento e relação entre os temas. Ao longo do curso o aluno define o tema que será tratado no trabalho de conclusão de curso. 

Público:

O programa é destinado a profissionais e estudantes com interesse no projeto de interação entre usuários e artefatos digitais. Sua característica multidisciplinar colabora para a reunião de alunos com diferentes origens, como mídia impressa, artes visuais, ciências da computação, comunicação e empreendedorismo. 

Módulos e disciplinas

Módulo 1 ­ Fundamentos do Design de Interação 

Origens e soluções da HCI ­ H ? uman Computer Interface ? ­ (12 horas)

Introduz o contexto histórico do surgimento das interfaces entre humano e máquina, tomando contato com soluções que remontam as origens da computação e da inteligência artificial, passando pela popularização do PC e o surgimento da internet, chegando até as mais recentes tecnologias de interação. 

O objetivo da disciplina é fazer com que o aluno compreenda os processos pelos quais cientistas e designers passaram para que a interface atingisse o estado da arte em que se encontra. 

Redes de Informação (12 horas) 

Explora os fundamentos das redes de informação e seus impactos na sociedade, analisando características topológicas como centralização e distribuição. As aulas abordam aspectos teóricos e críticos importantes para a atuação do designer de interação, como conectividade, compartilhamento, pervasividade, ubiquidade e transmissão da presença. 

A disciplina expõe o tema em múltiplos níveis de abstração, das redes de computadores locais às redes sociais e de colaboração, e tem como objetivo ampliar o entendimento do aluno acerca do mundo contemporâneo conectado. 

Workshop I ­ Visual Thinking (12 horas) 

A capacidade de síntese e visualização de processos, demandas, problemas e soluções são habilidades necessárias quando entendemos o design enquanto cultura de projeto. As atividades de Visual Thinking buscam desenvolver estas competências através do estudo de um conjunto de ferramentas, como storyboards e mapas mentais. A disciplina tem como objetivo o treinamento de práticas que colaboram para uma produção ágil e facilitam a comunicação interna e com todos os stakeholders envolvidos no processo. 

Módulo 2 ­ Introdução ao Design Complexo 

Metadesign e interação (12 horas) 

A disciplina oferece uma introdução ao pensamento sistêmico abordando diferentes metodologias para a solução de problemas complexos. Durante as aulas serão trabalhados temas como a representação em diagramas, a abstração de níveis da realidade, a arquitetura de sistemas e o conceito de emergência em design. O principal objetivo da disciplina está em promover a expansão de consciência sobre os problemas costumeiramente tratados pelo designer de interação. 

Tendências Socioculturais (12 horas) 

Esta disciplina tem por objetivo analisar as mutações do contexto cultural e social que influenciam as necessidades e expectativas dos usuários e seu comportamento de consumo. O aluno exercita a prospecção de cenários futuros e elabora novas possibilidades para a área de atuação do designer de interação. São trabalhados temas como computação ubíqua e internet das coisas. 

Eco Sustentabilidade (12 horas) 

Apresenta conceitos, ferramentas e estratégias de desenvolvimento sustentável e suas respectivas interrelações com o campo do design de interação. Aborda processos inovadores que mostram caminhos possíveis para reduzir impactos ambientais e promover redes colaborativas éticas e sustentáveis. 

Módulo 3 ­ Experiência do Usuário  (UX 1) 

Requisitos de projeto e interface (12 horas) 

Esta disciplina cobre os aspectos de pré­produção para qualquer projeto de design de interação, trabalhando essencialmente com os levantamentos de requisitos, demandas comuns ou específicas, infraestrutura e confecção dos primeiros estudos de soluções, como técnicas básicas de diagramação (wireframes), casos de uso, compreensão sistêmica de navegabilidade e prototipação. 

Princípios de usabilidade e acessibilidade (12 horas) 

A disciplina cobre os fundamentos que fazem do design de interação uma atividade projetiva com foco na experiência do usuário. Como primeiro passo a disciplina busca identificar e compreender as demandas do usuário em seus aspectos mais pragmáticos e holísticos. Serão aplicadas abordagens perceptivas, como a leitura semiótica e fenomênica da interface, além de métodos empíricos de pesquisa com usuários através de observação e testes. A disciplina busca a compreensão e utilização de ferramentas como análise de modelos mentais, formatação de casos de uso, mapeamento de stakholders e modelagem de persona. As técnicas são exploradas em projetos voltados para diferentes tipos de usuários. 

Workshop II – Design Thinking (12 horas) 

A disciplina fornecerá subsídios para o entendimento da metodologia de Design Thinking e sua aplicação como ferramenta de inovação. O objetivo desta disciplina é trabalhar com os alunos as fases de Imersão, Ideação, Prototipagem e Teste como processos de criatividade que possibilitam desenvolvimento de projetos cada vez mais centrados nos usuários como diferencial estratégico. 

Módulo 4 ­ Experiência do Usuário (UX 2) 

Desafios da visualização de dados (12 horas) 

Estudo das representações visuais de dados estatísticos, técnicos e científicos, geralmente difíceis de serem interpretados. 

O aluno terá contato com formas diferentes de organização de dados através de soluções gráficas, como a construção e exibição de conexões em redes, organização de notícias, mapas mentais, visualização científica, cartografia temática e escalas comparativas. 

A disciplina se propõe ainda a investigar conceitos de parametrização aplicada ao design de interação, suas relações com visualização de dados e sistemas complexos. 

Prototipagem para design de interação (12 horas) 

A disciplina está voltada para a aplicação de metodologias para prototipagem de peças interativas focadas na experiência do usuário. Os alunos desenvolvem habilidades de projeto, execução, análise e avaliação de protótipos através de métodos iterativos de ajustes e testes.  

Entre os objetivos da disciplina estão a aprendizagem em modelar respostas do sistema para os usuários (feedback), o entendimento das relações entre interação e funcionalidade e o estudo de prevenção de erros do usuário. 

Workshop III ­ Projeto prático de interação (12 horas) 

Oficina prática para a produção de protótipo de alta fidelidade. Nesta etapa o aluno tem contato com ferramentas de programação de interfaces digitais, como plataformas de prototipagem, linguagens e bibliotecas de código aberto. O objetivo da atividade é familiarizar o aluno com aspectos construtivos e técnicos do design de interação, produzindo uma peça com qualidade de apresentação para clientes e equipe de desenvolvimento. 

Módulo 5 ­ Tecnologias Criativas 

Interfaces naturais (12 horas) 

A disciplina explora novas tecnologias de interação com interfaces naturais, como telas de toque ou multi­toque, sensores de gestos e de presença, identificadores de voz, leitores faciais, eletroencefalogramas etc. 

A partir de estudos de caso e da pesquisa de novos equipamentos, a disciplina tem como objetivo estimular soluções de interação HCI que estejam a frente das interfaces gráficas e dispositivos tradicionais. 

Inovação em tecnologias de interação (24 horas) 

A disciplina tem como objeto de estudo uma série de novas tecnologias que modificam a forma como nos relacionamos com o computador. 

Além de oferecer um panorama teórico geral, discutindo temas como inovação e inteligência artificial, as atividades em aulas visam exercitar a integração e o uso criativo de tecnologias como identificação por radiofrequência, beacons, georreferenciamento, óculos de imersão, placas controladoras (Arduino), sensores, atuadores etc. 

Módulo 6 – Negócios Digitais  

Estratégia e Marketing Digital (12 horas) 

Análise dos processos de comunicação e compreensão das técnicas avançadas de marketing (Análise SWOT, Benchmarking etc) necessárias ao processo de definição do posicionamento de uma nova solução no mercado. 

A disciplina concentra­se em apresentar ferramentas de marketing digital aplicadas aos negócios, como funil de conversão, planejamento de campanhas (links patrocinados, portais, mídias sociais) e práticas de SEO (Search Engine Optimization). 

Métricas e Gestão de Resultados (18 horas) 

Apresentação do conceito de Business Design como processo de gerenciamento dos conhecimentos relativos às estratégias para a solução dos problemas baseados nos indícios fornecidos pelo mercado. 

Utilização de conceitos e ferramentas como Business Model Generation, plataformas tecnológicas, análise de métricas (Web Analytics) e de retorno (ROI), funil de vendas, análise de conversão, Lead Generation, Lead Nurturing entre outros.  

Branding e Sistemas Interativos (12 horas) 

A disciplina busca compreender os processos de gestão estratégica da marca e da identidade de uma empresa através dos diversos meios de comunicação e interação (brandzones). Serão pesquisados estudos de caso de marcas que transformaram sua identidade através de uma nova concepção de experiência do cliente. O objetivo central da disciplina é tratar do gerenciamento dos relacionamentos (físico, digital, informacional e emocional) entre as marcas e as soluções de interação, articulando valores (tangíveis e intangíveis) durante as experiências vivenciadas pelos clientes. 

Módulo 7 ­ Dispositivos Móveis 

Inovação e Criação de Aplicativos ­ ? Coolhunting ? (12 horas) 

A disciplina se volta para a condição contemporânea em que a computação móvel (notebooks, tablets e smartphones) e sua conectividade em rede modificam nossa cotidianidade, economia e comportamento. 

As aulas têm como foco o treinamento em coolhunting para captação de tendências e comportamentos, atuando na compreensão das demandas, desejos e anseios dos usuários, e no posicionamento diante de tendências do futuro. 

Workshop IV – Projeto para Dispositivo Móvel (24 horas) 

O conteúdo cobre diversas características da prática criativa de aplicativos como noções básicas do desenvolvimento para mobile, projeto com foco utilitário ou em marketing, mapeamento de recursos, publicação e distribuição de aplicativos. 

O objetivo da disciplina é treinar a identificação de soluções para estas plataformas, e o entendimento de suas possibilidades e usos. As entregas são compostas por peças como infográficos demonstrativos, wireframes, storyboards e protótipos de baixa ou alta fidelidade. 

Módulo 8 ­ Fronteiras do Design de Interação 

Arte e tecnologias interativas (12 horas) O objetivo desta disciplina é oferecer ao aluno um nível de abstração mais amplo do espaço do que aquele das telas e periféricos tradicionais, avaliando possibilidades de transformação e reconfiguração do espaço artístico, arquitetônico, urbano e ambiental através das interfaces interativas nele presentes. Serão abordadas novas tecnologias de interação e sua apropriação por artistas, discutindo temas como agenciamento, virtual e hibridismo. 

Design e conteúdo (12 horas) 

Disciplina com foco nas atividades de design de interação voltada para a experiência de ensino e aprendizagem. São cobertos aspectos didáticos e metodologias de apresentação de conteúdos além da exploração de competências ligadas ao domínio das novas tecnologias e sua aplicação na área educacional. 

Responsabilidade social (12 horas) 

O objetivo desta disciplina é ampliar a percepção do aluno em relação aos impactos que sua prática profissional pode exercer na sociedade. O designer de interação deve estar atento aos problemas que dizem respeito ao seu trabalho e às escolhas que deve fazer, entre eles estão a inclusão digital, problemas de acessibilidade, questões éticas e formação de comunidades. 

Módulo 9 ­ Game Thinking 

Soluções de interatividade em jogos digitais (18 horas) 

A disciplina tem o videogame, em suas diversas manifestações, como objeto de investigação em um recorte interativo. O aluno tomará contato com técnicas e conceitos aplicados nos jogos, como curva de aprendizado, feedback, presença, inteligência artificial, flow, regras, jogabilidade e game space. Os alunos desenvolverão um projeto de jogo ao longo das aulas. 

Design de interação para simuladores (18 horas) 

Baseados nos serious games e na organização do pensamento sistêmico, os simuladores digitais estão cada vez mais presentes em ferramentas de educação a distância, treinamento e apoio à tomada de decisão. 

Nesta disciplina prática os alunos desenvolvem um simulador de situação focado na solução de um problema complexo. O objetivo é levar a prática do trabalho do designer de interação para o projeto de sistemas educativos e para o campo da gestão. A entrega do simulador vai conter os esboços do processo de criação, storyboards e protótipos. 

Módulo 10 ­ Seminários Temáticos 

Seminários Temáticos (30 horas) 

Para favorecer o networking entre alunos, professores e profissionais convidados, serão realizados dez encontros temáticos ao longo do curso. Serão debates, palestras e workshops com temas transversais sobre os desafios do mercado profissional, como networking, coaching e mentoring. 

Trabalho de Conclusão de Curso   – TCC (40 horas) 

Orientação de Trabalho de Conclusão 

O Projeto Final é etapa necessária e obrigatória para receber a certificação de conclusão do curso. Ao longo do percurso formativo o aluno escolherá o tema do seu projeto final e durante o módulo específico será orientado por professores. 

Metodologia Científica 

Metodologias e estratégias para gestão e apresentação dos conteúdos gerados pelo curso e pelo TCC. Exploração das diferentes possibilidades de metodologia científica para serem abordadas. Serão cobertos aspectos quantitativos e qualitativos de uma pesquisa, como a importância do recorte do objeto, definições teóricas e práticas e a importância do rigor científico. 

Coordenação

Leandro Manuel Reis Velloso g ? raduado em Arquitetura e Urbanismo pela FAUUSP, Doutorando na mesma instituição pela área de concentração em Design e Arquitetura, com tema ligado ao projeto de Jogos Digitais. 

Participante convidado do laboratório Walking and Interaction, parte do curso Kosmos Summer University na Humboldt­Universität zu Berlin. Trabalha com design de interação desde 1998 tendo desenvolvido jogos para smartphone, mídias interativas em interface natural, simuladores e sistemas online, realizou projetos para empresas e instituições como AES Eletropaulo, FAAP, Nivea, FIAT, Siemens, Universidade de São Paulo, Amana­Key, Editora Abril e Vivo. Sócio fundador da Homembala Interativa, agência de criação para web, e da Dobralab Affective Computing, estúdio para criação e desenvolvimento de soluções em inteligência artificial.

O IED .

Correspondendo a nosso papel na sociedade de formar as atuais e futuras gerações de cidadãos e profissionais, refletimos principalmente sobre como fazê-lo. A defesa da experiência centrada no aluno como base do processo de ensino-aprendizagem é um valor da educação democrática e uma premissa para o IED.

A responsabilidade da faculdade é educar em vez de instruir; formar homens livres; preparar para um futuro incerto em vez de apenas transmitir um passado claro; e estimular cada um a viver com mais conhecimento, mais inteligência, mais tolerância, mais solidariedade e mais felicidade, que pode ser entendida como a plena realização do ser humano.
Otra formación relacionada con Postgrado de Diseño Gráfico: